O mercado financeiro flutua pra caramba, e, às vezes, fica chato notificar tudo quanto é variação. No entanto, recentemente tivemos uma notícia interessante: a Microsoft passou a ter maior valor de mercado que a Alphabet (empresa subsidiária dona do Google).

Isso ocorreu exatamente durante o fechamento de mercado nos EUA nesta terça-feira (29), quando a Microsoft alcançou o valor de mercado de US$ 749 bilhões, enquanto a empresa subsidiária do Google chegou a US$ 739 bilhões — uma diferença de US$ 10 bilhões é respeitável, não?

Chefão do Windows deixa a Microsoft após reestruturação da companhia
Surface Hub 2 é mais uma ótima ideia da Microsoft, mas será que vai vingar?

Ainda que para alguns isso possa parecer algo inédito, o fato é que a Microsoft já conseguiu passar o valor de mercado do Google há seis anos, mas isso não durou muito tempo. Desta vez, a gigante de software apresentou um crescimento de valoração de 40% nos últimos 12 meses, segundo aponta a CNBC.

A principal mudança na empresa desde que Satya Nadella assumiu como CEO da Microsoft foi a priorização de algumas áreas chave. Aparentemente, a companhia reconheceu que não podia fazer a diferença no mercado móvel (pelo menos não com o Windows Phone), transformou o Windows em um serviço e passou a se concentrar em cloud e inteligência artificial. Sem contar que passou a produzir hardware próprio e que tem tido algum sucesso lá fora com a linha Surface — por aqui, a gente só recebe o Xbox e os conjuntos de mouse e teclado da companhia.

O The Verge nota que as fontes de renda da Microsoft são bem variadas. No último trimestre, 35% da receita veio da divisão que engloba Windows, Xbox e Surface; a parte de cloud representa 30%, enquanto Office e produtividade representam mais de 30%. A Alphabet, por sua vez, tem ganhos concentrados com publicidade (cerca de 90%), enquanto a Apple tem o iPhone como sua galinha de ovos de ouro, representando quase 60% da receita da companhia.

Com esse valor de mercado de US$ 739 bilhões, a Microsoft se tornou a terceira empresa mais valiosa do mundo. A líder é a Apple, seguida da Amazon. O Google, por sua vez, é a quarta, seguido do Facebook e da chinesa Tencent.

[CNBC]

Imagem do topo: Microsoft Store em Nova York. Crédito: Divulgação.