Steve Ballmer, CEO da Microsoft, sabe que criticar a concorrência é a forma mais rápida de fazer todo mundo falar sobre a Microsoft. E foi exatamente isto que ele fez ontem, na Worldwide Partner Conference: ele comparou as vendas de 350 milhões de PCs nos últimos 12 meses com o rival vendendo apenas 20 milhões.

O “rival” não seria apenas a Apple, ao que parece. O site The Next Web deu uma olhada nas vendas da Apple, e as vendas de Macs (desktops e laptops) deram um total de 15,25 milhões nos últimos 12 meses, não 20 milhões – quem sabe ele colocou computadores com Linux no total.

Quem quer que seja o rival, Ballmer disse que 20 milhões eram vendas “demais” para a concorrência. Esta não é a primeira vez que Ballmer comenta as vendas dos rivais: ano passado, ele teria dito sobre as vendas do iPad que “eles certamente venderam mais do que eu queria que eles vendessem, vou deixar isto claro”.

Na Worldwide Partner Conference, não houve nenhuma novidade quanto ao Windows 8: a Microsoft terá um evento só para o novo OS, a nova conferência BUILD, no meio de setembro.

Eles podem estar vendendo bem o Windows, mas a plataforma de smartphone Windows Phone 7 ainda não decolou da mesma forma. Ballmer disse que “nós passamos de muito pequenos a muito pequenos, mas este foi um ano agitado”. As vendas “muito pequenas” foram “milhões de celulares” vendidos, mas ainda é pouco se comparado ao número de dispositivos com Android sendo ativados a cada dia (500.000, de acordo com Andy Rubin, do Google).

Talvez todos estejam esperando pela atualização Mango, que deve chegar no final do ano. Afinal, ela foi vazada e comentada quase desde quando o Windows Phone 7 foi lançado. E considerando que tivemos boas impressões do Mango – e o primeiro Nokia com WP7 chega no final do ano – é possível que o Windows Phone dê um salto daqui a alguns meses. [The Next Web]

Foto por The CBI/Flickr