O exército americano hoje treina seus soldados com PCs, mas eles estavam interessados em mudar para o Xbox 360 por vários motivos. Infelizmente, a Microsoft não estava muito interessada em ajudá-los.

De acordo com a Wired, a Microsoft se recusou a vender consoles para Roger Smith, CTO da PEO STRI, comando do exército responsável por comprar equipamento para treinar as tropas. Por que a Microsoft não quis vender consoles para eles? Bem, de acordo com Smith, por três motivos:

Quando questionado sobre isso, um representante da Microsoft disse não saber dessa conversa, e sugeriu que o exército use as ferramentas de desenvolvimento XNA Game Studio. Tá bom, Microsoft. Eles não disseram que seriam contra trabalhar para o exército.

Mas, por enquanto, Smith não parece estar mais tão interessado, dizendo que ele "ficaria feliz de retomar estas discussões se a Microsoft estiver interessada em vender esses produtos para nossa comunidade".

Uma situação muito estranha. A polícia do Amazonas e do Rio de Janeiro têm um simulador sofisticado — os soldados americanos só querem Xbox! Vai, pessoal, vamos dar um jeito nisso. [Danger Room]