O Microsoft Surface pode até ser vendido como tablet, mas sua capa – chamada Touch Cover – tem 3mm de espessura e esconde um teclado sensível à pressão. Isto permite ao tablet se transformar em algo que lembra mais um computador portátil, em vez de um tablet, sem precisar de um case volumoso com teclado.

A Touch Cover se prende ao Surface com ímãs (assim como a Smart Cover ao iPad), e “sente toques no teclado como gestos”, de acordo com a Microsoft. A Touch Cover também tem um acelerômetro embutido, para saber quando ele está dobrado atrás do tablet, e assim evitar que você digite com o teclado sem querer. A Microsoft diz que a Touch Cover pode detectar com muita precisão a força que você aplica nela, para assim não ativar as teclas quando você só coloca os dedos sobre elas.



A tecnologia é impressionante, mas provavelmente a Microsoft já mostrou isto há quatro anos: o protótipo unMouse, da Microsoft Research, usava resistores que sentiam força para criar um trackpad multitoque com a espessura de papel, e que também era sensível à pressão. Eu mesmo usei, e ele conseguia detectar todos meus 10 dedos com ótima precisão para um protótipo. Parece que seria fácil para eles inserir essa tecnologia no Touch Cover.

Quanto ao apoio para mesa, ele deixa o Surface em pé e é feito de VaporMG (pronunciado “Vapor Mag”), que possui apenas 0,65mm de espessura e dá à articulação o visual de uma porta de carro – mas ele se integra ao corpo do tablet, segundo a Microsoft. Tudo isso parece bastante empolgante! Veremos o Surface nas lojas ainda no segundo semestre, mas logo traremos nosso hands-on. [Microsoft Surface]