As primeiras unidades do Microsoft Surface Studio começaram a ser enviadas e o pessoal do iFixit já conseguiu colocar as mãos na máquina e desmontá-la. O computador conta com um componente surpresa: um processador ARM escondido atrás da tela.

• Por que Apple e Microsoft não estão usando os processadores mais recentes?
• Primeiras impressões do Surface Studio: o computador que vira uma mesa de desenho

O iFixit não explica porque há um chip ARM – especificamente um Atmel ATSAMS70N21 32-bit – num computador com processador Intel x86. Segundo o The Verge, ele está ali para ajudar o display PixelSense, que possui resolução 4.5K.

O desmonte revelou também o que pode ser substituído no Surface Studio. O único componente que poderá receber um upgrade com facilidade será o drive híbrido (SSD e HDD), que fica na base do computador. A tela também pode ser substituída. No entanto, a RAM, CPU e GPU estão soldadas na placa-mãe, o que pode dar dor de cabeça para quem comprou o modelo com 8 GB de RAM.

A nota final de reparabilidade do Surface Studio foi 5 de 10, mesma pontuação do iMac 5K.

[iFixit via The Verge via Neowin]