A Microsoft vai usar redes neurais para superar a barreira do idioma. Anunciada nesta semana, uma atualização do Microsoft Translator é capaz de traduzir conversas em grupo em tempo real, seja por voz ou por texto. E cada um dos integrantes da conversa pode falar uma língua diferente, a inteligência artificial faz o trabalho de levar a mensagem.

• O sistema de tradução simultânea do Skype agora funciona para ligações telefônicas
• O que o Google Assistant, evolução do Now, é capaz de fazer em português
• Pesquisadores brasileiros usam IA para criar sistema de digitação de baixo custo com os olhos

Funciona assim: o usuário se cadastra no serviço e escolhe seu idioma. Ao iniciar uma conversa, o sistema gera um código que é escaneado pelos outros participantes que quiserem participar, e cada um deles define a sua língua. A partir daí, os servidores da Microsoft se encarregam de traduzir tudo.

Os chats podem ter até 100 participantes e nove idiomas são traduzidos de áudio para texto: português, inglês, espanhol, francês, alemão, russo, italiano, árabe e mandarim. Se a conversa for apenas por texto, o app consegue lidar com 50 idiomas.

A Microsoft explica que as redes neurais são fundamentais para as traduções, já que elas são capazes de aprender com o tempo e passam a oferecer traduções mais fluidas e naturais:

No mundo não-neural, por exemplo, as palavras “gato” e “gatos” são tratadas como entidades distintas. Cérebros humanos – e redes neurais – veem as palavras relacionadas. Essas redes também podem analisar a distinção entre Rosa – como a flor ou o nome da garota.

Para criar uma tradução, redes neurais modelam o significado de cada palavra no contexto da sentença completa em um vetor de mil dimensões, quer a sentença tenha 5 ou 20 palavras, antes da tradução começar. Esse vetor – e não as palavras – é traduzido em outra linguagem.

É uma ferramenta que pode ajudar em reuniões de negócios, viagens, por exemplo. A tecnologia já está sendo utilizada por um parceiro da Microsoft: a Children’s Society, instituição de caridade de Londres que lida com crianças e estão usando o aplicativo para se comunicar com refugiados e imigrantes, a maioria é de jovens que foram vítimas de tráfico humano.

Outro projeto que também aproveitou a novidade foi um piloto em Nova York para não-falantes da língua inglesa que queriam se candidatar para obter os cartões de identificação emitidos pelo estado.

Importante lembrar que essa história de quebrar a barreira da língua em uma conversa não é necessariamente nova. Em 2010, o Google mostrou um preview do modo conversa no Google Translate. Porém, neste caso da Microsoft, a promessa é incluir mais gente e que cada um ouça seu próprio idioma.

O aplicativo do Microsoft Translator está disponível para Android, iOS, Windows 10 e na web.

[Microsoft]