Daqui a uma ou duas semanas, o Windows Update vai listar uma atualização nova e "importante" para você baixar. Ela se chama "Atualização de Tecnologias de Ativação do Windows para Windows 7", e se você estiver rodando uma versão pirata do Windows 7, cuidado.

A atualização, cujo nome em inglês é "Windows Activation Technologies Update for Windows 7", é opcional e vai procurar 70 "exploits de ativação conhecidos e potencialmente perigosos" que servem para distinguir uma versão genuína do Windows 7 de uma versão pirata.

No entanto, se você for pego rodando uma versão pirateada, não há muito problema. A Microsoft promete que nenhuma das suas informações pessoais será enviada para eles. Em vez disso:

Se forem encontrados quaisquer exploits de ativação, o Windows vai alertar o cliente e oferecer opções para resolver o problema — em muitos casos, com apenas alguns cliques. Computadores rodando Windows 7 genuíno sem exploits de ativação não verão nada — a atualização roda silenciosamente no plano de fundo protegendo seu sistema. Se o Windows 7 for não-genuíno, as notificações embutidas no Windows 7 vão informar ao cliente que o Windows não é original exibindo caixas de diálogo com informações e opções para o cliente ou obter mais informações, ou adquirir o Windows genuíno. O papel de parede será substituído por um plano de fundo simples (os ícones da área de trabalho, gadgets e programas fixos na barra de tarefas permanecerão no lugar). Lembretes periódicos e uma marca d’água persistente na área de trabalho funcionam como outros alertas ao cliente.

É importante saber que o cliente não verá redução nas funcionalidades em sua cópia do Windows — os programas do cliente funcionarão como esperado, e o acesso a informações pessoais fica inalterado.

Como prometido, o Windows 7 será menos chato com os piratas do que antes. Só que, mesmo se sua cópia do Windows for completamente legítima, pode haver bons motivos para não baixar a atualização. A validação do Windows é conhecida por acusar versões legítimas de serem piratas, o que é raro mas um incômodo com o qual ninguém quer lidar. [The Windows Blog via ZDnet]