Já se perguntou como uma mina de Bitcoin de grande escala se parece? Um vídeo em 360 graus permite botar os pés (virtuais) dentro de uma fábrica chinesa em que o equivalente a US$ 8 milhões na criptomoeda é gerado anualmente.

>>> Tudo sobre o Bitcoin: a história, os usos e a política por trás da moeda digital

A BBC Future publicou um excelente artigo sobre as instalações secretas escondidas em uma pequena cidade chinesa “tão alta nas montanhas que você precisa levar sua própria lata de oxigênio.” Os donos da fábrica não querem divulgar a localização exata por uma questão de controle estatal – o governo chinês não é oficialmente a favor nem contra o Bitcoin, mas uma quantidade enorme de dinheiro como a gerada lá certamente interessaria as autoridades locais.

Se o oxigênio está em falta lá em cima, a internet compensa: a qualidade da conexão de alta velocidade é tão boa que as conversas por vídeo são praticamente o principal meio de comunicação por lá.

Todos os dias um grupo de trabalhadores minera 50 Bitcoins cada. Esses operários são, em sua maioria, homens jovens, alguns antigos fazendeiros, outros recém-formados. Eles vivem por lá mesmo, em um dormitório que coloca até seis pessoas no mesmo quarto, e o salário deles é pago em Bitcoins. “Todo mundo diz que essa tecnologia vai ter uma grande influência no mundo inteiro”, diz Fang Yong, de 21 anos, um dos trabalhadores.

Não sabemos (e provavelmente nunca saberemos) quem criou o Bitcoin, mas isso não nos impede de apreciar o vídeo com todos os equipamentos usados para minerar a moeda criptográfica. Você pode ler mais sobre a mina na BBC (em inglês).

[BBC Future]