Eu tenho particular atração pelos automóveis ingleses. Além de nos dar aquele que eu e o falecido Comendador Enzo Ferrari consideramos ser o carro mais bonito de todos os tempos (o Jaguar E Type), os designers da terra da Rainha são responsáveis por um ícone quase imutável: o Mini. O carrinho quase não mudou a cara em seus 40 anos de produção, entre 1959 e 2000. Talvez por isso, virou ícone pop: é sempre um dos primeiros carros "desbloqueados" de qualquer jogo decente de corrida,  e virou até protagonista do clássico Italian Job e de sua refilmagem de 2003. Pois o Mini, este carrinho simpático, está no Brasil. A foto aí em cima é um flagrante dele (ou viral?) no porto de Santos, que caiu na rede ontem.

A BMW, que desde 94 controla a Rover, fabricante do Mini conseguiu, em 2001, a verdadeira mágica de remodelar o ícone sem que se perdesse sua identidade (Aprendam, Porsche 911 e Fusca!). Pois é justamente um lote destes Novos Mini que está vindo para o Brasil. Estarão disponíveis aqui três versões do carrinho: o Mini Cooper, o Mini Cooper “S”, e o Mini Cooper Clubman. A motorização básica é quatro cilindros de 16V e potência de 120cv, a versão “S” tem turbocompressor que eleva a potência para 160cv, e traz em seu capô um par de listras que lhe diferenciam da versão menos potente. O consumo médio varia, pasmem, entre 12,6 e 14,4km/l na cidade e 18,5 e 22,2km/l na estrada. Nada de flex, ok? O comprimento do carrinho é mini: aproximadamente 3,7 metros (3 cm a mais que o Ka) e o modelo Clubman, na espécie de miniperua, tem 22 centímetros a mais de comprimento.

Segundo a assessoria de imprensa da BMW, os automóveis serão oficialmente lançados e chegarão às lojas, em abril. O preço ainda não foi revelado, tudo que nos foi informado é que “será inferior ao do praticado por importadores independentes”, que gira em torno dos R$ 100 mil. Quanto às fotos da chegada de um lote destes carros em Santos, nos foi confirmado se tratar de fotos feitas pela marca.

Na Inglaterra, os Mini têm um incrível sucesso comercial, e até bem pouco tempo atrás era praticamente impossível conseguir desconto em sua compra. Mas como todas outras marcas, o simpático carrinho teve suas vendas abaladas por causa da crise econômica. Coisa muito bem retratada nesta foto. Pessoalmente considero o Mini um carro para mulheres, mas bem que o Cooper “S” e seus 160cv, dão um caldo bacana. ;)

* Gilberto Knuttz escreve no bacanudo blog Autozine e fará participações especiais no Giz quando o assunto envolver cavalos. =)