Quando ouvimos a palavra “camuflagem“, pensamos em folhas falsas, gotas marrons aleatórias, ou até mesmo aquelas imagens pixelizadas do exército dos EUA. Mas pesquisadores do MIT desenvolveram um novo algoritmo que gera padrões de camuflagem e permite que qualquer objeto se misture aos seus arredores, e não apenas em selvas ou desertos.

Projetado para esconder monstruosidades urbanas como caixas elétricas em exuberantes parques verdes, ou ar condicionado preso na janela de um edifício histórico, o algoritmo usa uma série de imagens – capturadas por vários ângulos ao redor do objeto – para gerar um padrão de camuflagem que pode ser transformado em uma cobertura.



O objetivo é tornar os objetos menos notáveis a uma olhada rápida, já que, diferentemente de um soldado, um ar condicionado não pode adaptar sua posição e se esconder quando preciso. Em outras palavras pode não ser um manto de invisibilidade perfeito, mas é uma forma de melhorar a estética. [MIT News]