Você já imaginou quanta matéria prima tem no seu iPhone? Ou no copo de café do Starbucks que você tanto ama? Uma equipe do coletivo de arte holandês Studio Drift tentou descobrir isso removendo elementos de objetos e retratando-os proporcionalmente em cubos e prismas. A ideia foi dirigida pelos artistas Lonneke Gordijn e Ralph Nauta.

A exposição Fragile Future, que está recebendo público em Nova York, Estados Unidos, abriga a obra Materialismo, que pede aos espectadores que deixem de lado ideias já construídas e vejam os objetos com um novo olhar. 

A exposição mostra uma série de objetos dispostos aleatoriamente, como uma lâmpada, uma bicicleta, um aspirador de pó e uma sacola plástica de um supermercado local, por exemplo. Você pode ver mais nas imagens abaixo. 

Assine a newsletter do Gizmodo

Ao The Guardian, Nauta descreve as peças como “desconstruções de objetos do cotidiano que achamos interessantes”. Uma das descobertas mais surpreendentes no decorrer da pesquisa prática foi a quantidade significativa de plástico e cobre que é usada em um único metro de cabo elétrico, um produto presente em tudo que fazemos.

Você pode conferir algumas fotos a seguir: 

Lâmpada, 2018 / Foto: Studio Drift
Metralhadora Russa AK-47, usada durante a Guerra do Vietnã / Foto: Studio Drift
iPhone 4 de 2010 / Foto: Studio Drift