As informações ainda são escassas e a veracidade do vídeo acima, não confirmada, mas tudo indica que ele foi feito na fábrica da Foxconn de Taiyuan, China, e é um vislumbre de um motim iniciado por funcionários. Não dá para ver muita coisa, só pessoas vagando e gritando. O que está acontecendo por lá?

Os protestos parecem ser, segundo apuração do Engadget, uma represália contra a ação de um segurança que teria golpeado um funcionário e dado início a uma confusão generalizada que acabou com 40 feridos e 20 presos. Inicialmente, um porta-voz da Foxconn havia dito que eram apenas 10 feridos e que a briga teria começado por uma desavença entre dois grupos de trabalhadores rivais. A fábrica da Foxconn de Taiyuan fabrica majoritariamente partes do Nintendo Wii e alguma coisa de iPhone 5.

Fotos publicadas em sites chineses mostram janelas de lojas quebradas e uma guarita destruída. A Foxconn anunciou que fecharia a fábrica hoje para resolver a situação, com previsão de retorno às operações normais amanhã.

Um porta-voz da China Labor Bulletin, organização sem fins lucrativos que luta pelos direitos trabalhistas na China, disse que os trabalhadores estão cada vez mais encorajados a reivindicar seus direitos. “Eles estão mais dispostos a lutar por seus direitos, a encarar as injustiças.” A questão laboral ainda é um problema sério na China, onde a mão de obra é farta e os custos com ela, baixos. Isso acaba se refletindo, em muitos casos, em condições ruins de trabalho. Apple e Samsung já passaram por saias justas devido a denúncias relacionadas ao assunto em outras fábricas no país. [CNN]