A Motorola anunciou hoje (21) seus novos smartphones de entrada, modelos baratinhos e com pouca potência. Foram três novos celulares anunciados: o Moto C Plus, o Moto E4 e Moto E4 Plus. A companhia apostou em uma característica essencial para muita gente: a bateria. Em compensação, as especificações que dão poder de fogo ao aparelho não enchem os olhos, mesmo para celulares básicos.

• Moto Z2 Play começa a ser vendido no Brasil hoje com preços a partir de R$ 1.999
• [Review] Moto G5 Plus: quase lá

moto-c-plus-2

O Moto C Plus estreia a nova linha de entrada da companhia. Ele tem tela de 5 polegadas com resolução HD. A câmera traseira tem 8 megapixels, enquanto a frontal tem apenas 2 megapixels, aparentemente bem fracas – nada muito diferente do que vemos em outros modelos de entrada. A bateria pelo menos, é grandona – a maior da categoria: são 4000 mAh. Em compensação, economizaram na capacidade de armazenamento, são só 8GB (dá para colocar um cartão de memória de 32GB, pelo menos) e na memória RAM, apenas 1 GB. O processador é um Mediatek MT6737 quad-core de 1,3 GHz. Tudo isso rodando o Android 7 Nougat e um acabamento de plástico. Ele custa R$ 699.

O Moto E chega na quarta geração ganhando algumas características dos celulares mais caros da fabricante. Os dois novos modelos têm acabamento metálico e o leitor de impressão digital com gestos: além de desbloquear a tela, é possível ativar navegação por gestos: deslizar para a direita te leva para o multitarefa, deslizar para a esquerda é o equivalente ao botão voltar, e para ir para à tela inicial é só apertá-lo.

moto-e4-1

O Moto E4 tem tela de 5 polegadas com resolução HD, câmera traseira de 8 megapixels e frontal de 5 megapixels com flash. A bateria é bem menor que seus companheiros, são apenas 2800 mAh. São 16 GB de armazenamento, também com opção de expansão por microSD de até 32 GB. O processador é o mesmo do Moto C, um Mediatek MT6737 quad-core de 1,3 GHz. Pelo menos ele tem um pouquinho mais de RAM para ajudar no desempenho, são 2 GB. O aparelho também vem com a versão mais recente do Android. Essa versão menorzinha custa R$ 849.

Já a versão Plus do Moto E4 tem display de 5,5 polegadas, também com resolução HD. As especificações técnicas são quase as mesmas do irmão menor, as diferenças ficam na câmera traseira, que tem 13 megapixels e na bateria, desta vez bem maior: 5000 mAh. A Motorola destacou também uma ligeira diferença no acabamento: a versão dourada desse modelo vem com frontal também dourada, enquanto o Moto E4 padrão tem a frontal branca. Por fim, esse modelo tem também uma tecnologia de otimização de som, o Dolby Atmos. Por esses mimos será preciso desembolsar R$ 949.

moto-e4-plus-1

As vendas começam hoje na internet e os modelos estarão nos pontos de vendas físicos a partir de amanhã. As cores disponíveis para o Moto E4 são ouro rosé, titânio e azul safira. O Moto C será vendido nas cores preta e dourada.

A companhia reafirmou o compromisso de focar a marca Motorola, deixando de vez a confusão com os smartphones Lenovo. Até a transição ser concluída no mercado brasileiro, ainda veremos alguns celulares da linha Vibe no varejo, mas em breve eles não farão mais parte do mercado.

Imagem do topo: Moto E4