A Motorola retornou ao mercado de smartphones de topo de linha com a linha Edge. A família — que já conta com dois modelos, o Edge e o Edge+, lançados em abril — deve ganhar um aparelho mais barato: o Edge Lite. Informações de homologação liberadas pelo FCC (equivalente americano da Anatel) apontam que a versão terá câmeras mais simples, especificações parecidas com as do modelo padrão e suporte a 5G.

Segundo o XDA Developers, o Motorola Edge Lite deve vir com o chip Snapdragon 765. Levando em consideração que o Edge padrão vem com o Snapdragon 765G, versão do 765 otimizada para games, o aparelho mais barato não deve perder tanto em desempenho em tarefas cotidianas. Ele também deve ter 4 GB ou 6 GB de RAM, mesmas opções que o Edge tradicional, e 64 GB ou 128 GB para armazenamento.



A tela também seria praticamente idêntica, com as mesmas 6,7 polegadas, resolução FullHD+ e taxa de atualização de 90 Hz.

O que muda, então? As câmeras teriam sensores de resolução mais baixa: a câmera continua sendo quádrupla, mas o sensor principal do Edge Lite seria de 48 megapixels, contra 64 megapixels do Edge e 108 megapixels do Edge+. Na frente, ele traria uma câmera dupla, composta por sensores de 8 e 2 megapixels, no lugar da câmera única de 25 megapixels do Edge.

A bateria seria até um pouco maior, com 4.800 mAh, e contaria com carregador de 18 W — o Edge tem 4.500 mAh e carregador de 15 W. Além disso, o chip Snapdragon 765 conta com modem 5G, o que significa que a Motorola pode trazer a nova conexão para um aparelho intermediário premium pela primeira vez. Talvez isso não seja muito interessante no Brasil, já que o leilão do 5G ainda não foi feito no País.

De acordo com o Android Central, a Motorola está preparando dois modelos diferentes do Edge Lite: o XT2075-1, voltado para o mercado americano e exclusivo da operadora Verizon, e o XT2075-3, destinado ao mercado internacional, incluindo Europa, Japão, Oriente Médio e América Latina.

Por enquanto, a Motorola não falou nada sobre o lançamento do Edge e do Edge+ no Brasil. No México, para pegar um exemplo de outro país latino-americano, a linha foi lançada na semana passada. Se serve de indício, a chegada dos aparelhos no mercado mexicano geralmente coincide com o lançamento por aqui, então podemos ter novidades em breve.