Na semana passada se intensificaram os rumores de que a Motorola ampliaria sua linha de smartphones. Uma página publicada sem querer por uma varejista da Arábia Saudita mostrava o Motorola One Macro, com uma lente para fotos de detalhes. O celular é real e deve chegar ao Brasil no dia 24 de outubro.

O aparelho estreou nesta quarta-feira (9) na Índia e já aparece no site oficial da fabricante. Embora a Motorola não confirme oficialmente que o modelo chegará ao Brasil no final do mês,  a imprensa foi convidada para um evento exatamente no dia 24 de outubro – aí, meu amigo, é só ligar os pontos.



De acordo com o GSM Arena, a lente macro é capaz de focar objetos que estão a 2 centímetros de distância e usa um sensor de 2 megapixels. Como é comum em imagens desse tipo, por estar muito próximo a um objeto, o fundo fica desfocado sem precisar de processamento de imagem.

Essa não é a única câmera do celular. Para fotos normais já um sensor de 13 megapixels, lente com abertura f/2.0 e autofoco a laser. Essa câmera é capaz de gravar vídeos 1080p a 60 quadros por segundo e tem função de slow-motion a 120 quadros por segundo. Há ainda um sensor de profundidade de 2 megapixels para ajudar nas fotos do modo retrato.

A tela é LCD e tem 6,2 polegadas, com resolução de 1520 x 720 pixels e proporção 19,5:9. A câmera frontal tem 8 megapixels e fica num entalhe em formato de gota, parecido com o visual do Motorola One Zoom.

Completam as especificações o chipset MediaTek Helio P70, que se equivale ao Snapdragon 675 usado no One Zoom e One Action), 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento e bateria de 4.000 mAh com carregamento rápido via USB-C.

E, falando em One Zoom, esse aparelho também usa o truque de marketing com o “One” em seu nome. Apesar da nomenclatura o celular não faz parte do programa Android One, que tem garantia de atualizações e suporte de segurança aprimorado. O aparelho, inclusive, rodará o Android 9 Pie, por enquanto.

No site indiano da Motorola, o One Macro aparece por 9.999 rupias – cerca de R$ 580 em conversão direta. O preço é bastante diferente dos 899 rial saudita, que equivalem a R$ 980 na cotação atual. Impostos locais e decisões mercadológicas da fabricante justificam a diferença – tudo isso para dizer que o preço no Brasil é uma incógnita. Descobriremos em 24 de outubro.