Quando olhei pela primeira vez a traseira do novo Motorola One Zoom, tive de parar um segundo e me perguntar: “será que a Motorola colocou mesmo um bat-sinal na parte de trás de seu telefone mais recente?”.

Bem, não exatamente, mas o logotipo retroiluminado é bem bacana. Além de telefones como o LG V50 e vários aparelhos gamers, é realmente legal ver este tipo de recurso em outros tipos de telefones.

De fato, entre o logotipo e o que é praticamente um novo design, o estilo deste novo aparelho talvez seja um dos mais bacanas disponíveis.

Motorola One Zoom

Após mexer no Moto Z4 no início deste ano, tenho esperanças que a Motorola mude sua estética, pois não acho que ela ter se apegado à sua linguagem de design anterior e ao sistema de acessórios modular esteja fazendo à linha Z um grande favor.

No entanto, graças a uma variedade de cores, incluindo tons como violeta, titânio e bronze, além de um corpo mais elegante e arredondado e um logotipo traseiro que funciona como uma luz de notificação, a Motorola finalmente tem um telefone que você pode chamar de “diferentão”.

Na traseira, o One Zoom é também o primeiro aparelho da Motorola com quatro câmeras, incluindo um sensor de 48 MP, um grande angular de 16 MP, uma lente telefoto de 8 MP de zoom 3x e uma câmera de profundidade de 5 MP. Isso dá a ele uma enorme flexibilidade fotográfica, que só é auxiliada ainda mais por um modo de visão noturna dedicado e estabilização óptica de imagem para ajudar você a tirar o máximo proveito de fotos com pouca luz.

Motorola One Zoom
Modelo XT2010-1, 128 GB, tela de 6,4 polegadas, quad-câmera

As partes internas do One Zoom também são sólidas, com a Motorola oferecendo o chip Snapdragon 675, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento (expansível com microSD), sem mencionar a tela de 6,39 polegadas OLED, a bateria de 4.000 mAh e um fone de ouvido. Ele é tão esperto que já vem até com leitor de impressão digital sob a tela.

Ah, um detalhe que é bom você não deixar passar batido: apesar do One no nome e diferentemente do restante da família Motorola One, ele não faz parte do programa Android One. Isso significa um sistema “menos puro” e menos garantias de atualizações, apesar do bom histórico da Motorola nesses dois quesitos.

Não dá para chamá-lo de topo de linha, porque com um preço de R$ 2.500, o Motorola One Zoom parece estar numa posição confortável. Segundo a consultoria IDC, ele está justamente no limite de uma das faixas de preço que mais vende no Brasil (entre R$ 1.700 e R$ 2.499).

Traseira do Moto One Zoom na cor roxa

No entanto, como uma opção intermediária, o One Zoom parece surpreendentemente bom. De acordo com a Motorola, ele estará disponível no varejo brasileiro a partir desta quinta-feira (5) nos quiosques da marca e nos principais varejistas.

Colaborou Guilherme Tagiaroli

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.