A Motorola tem uma linha boa de smartphones – os Razr – mas nenhum deles foi diretamente influenciado pela aquisição da empresa pelo Google. Mas em breve os aparelhos serão, e, segundo o chefe de design da empresa, eles vão seguir uma filosofia de “melhor é melhor”, e não “maior é melhor”.

O que isso significa? A Motorola não quer aumentar cada vez mais as telas dos smartphones até chegar em números absurdos (estou falando com você, Samsung Galaxy Mega). Ela quer que eles sejam bons e “do tamanho certo”, segundo o PCMag.

“Certas pessoas querem telas grandes, mas há um ponto ideal para os consumidores e atualmente estamos excedendo isso no mercado. Existem pessoas que gostam de tela grande, mas também tem muita gente que só quer algo do tamanho certo.”

Há espaço para smartphones bons mas sem telas enormes, e certamente muita gente vai gostar muito mais de uma tela em um tamanho bom sem precisar chegar perto das 5 polegadas.

Os primeiros smartphones da Motorola influenciada pelo Google devem aparecer ainda neste ano, e eles também não devem ter alterações no Android – ou seja, um smartphone da Motorola com Android puro vem aí.

“Consumidores amam o que o Android pode fazer por eles, e eles querem ter os lançamentos mais recentes o mais rápido possível. Da perspectiva de Software e interface, nossa estratégia é abraçar o Android e criar a melhor expressão do Android e do Google no mercado. Vai ser uma versão sem alteração do Android”

Há muito tempo se fala sobre o Motorola X-Phone, um smartphone sem interferências no Android e bem robusto. E, no mês passado, um aparelho com a cara da linha Nexus vazou, mas pouco sabemos sobre ele – se ele vai um dia chegar às lojas, por exemplo. O futuro dos Androids da Motorola parece animador. Resta agora saber se a empresa conseguirá atingir as expectativas. [PCMag]