A Mozilla quer reconstruir as bases do navegador web para dispositivos modernos – seja PC ou smartphone – e aproveitar seus vários núcleos e processamento em paralelo. O projeto se chama Servo, e lançou uma versão de testes.

Você pode baixá-lo neste link para macOS e Linux; as versões para Windows e Android serão oferecidas “em breve”. Ao abri-lo, você se depara com uma seleção de sites que o Servo roda bem, e algumas demonstrações de tecnologia.

A interface é bastante simples, e vários sites ainda não rodam direito, pois o software ainda é bem preliminar. Ainda assim, segundo o gHacks, “as demonstrações parecem rodar mais rápido no Servo que em outros navegadores”. Você pode comparar por si próprio indo neste link e abrindo os sites no Chrome ou Firefox.

Jack Moffitt, gerente de projeto da Mozilla, diz ao VentureBeat que o “Servo reimagina a arquitetura do navegador para computadores modernos multinúcleos, chips gráficos e linguagens de programação mais seguras”.

Ele usa a linguagem de programação Rust, criada pela Mozilla e semelhante à C. Como explica o The Register, ela é mais segura por impedir certas falhas no software: “o compilador não vai construir o aplicativo se achar que um código perigoso está presente”.

O projeto para este novo motor de renderização foi anunciado em 2013, uma parceria entre Mozilla e Samsung. Componentes do Servo serão integrados ao motor Gecko, usado pelo Firefox, e serão usados em “futuros produtos da Mozilla”, diz Moffatt.

[Servo BloggHacksVentureBeatThe Register]

Foto por Cheng-en Cheng/Flickr