O Google está trabalhando em mudanças importantes de privacidade e segurança no Android, que vão limitar significativamente a capacidade de um aplicativo para verificar quais outros estão instalados no mesmo dispositivo. Em um anúncio recente para desenvolvedores, a empresa divulgou uma atualização de suas políticas que restringirá a “ampla visibilidade de aplicativos” para o Android 11 ou versões posteriores.

A ampla visibilidade dos aplicativos é uma função que permite que os aplicativos consultem seu dispositivo e, potencialmente, vejam quais outros aplicativos você instalou. O Google diz que considera os dados sobre outros aplicativos instalados em um dispositivo como informações confidenciais e está fazendo essa alteração para contribuir com o aumento da privacidade do usuário.

Sendo mais específico, o Google diz que qualquer aplicativo que “pode operar com uma declaração de visibilidade de pacote com escopo mais direcionado” não tem permissão para usar a chamada QUERY_ALL_PACKAGES, que dá visibilidade ao inventário de todos os aplicativos instalados em seu dispositivo Android. Por isto, a ampla visibilidade do aplicativo é “restrita a casos de uso específicos em que o conhecimento e/ou interoperabilidade com todos e quaisquer aplicativos no dispositivo são necessários para que o aplicativo funcione”.

Os tipos de aplicativos que terão ampla visibilidade incluem: gerenciadores de arquivos, navegadores, aplicativos antivírus e outros que simplesmente não podem funcionar sem um acesso mais profundo a outros aplicativos em seu dispositivo. Ou seja, será de suma importância ter total certeza de que esses aplicativos vêm de locais seguros e confiáveis.

Assine a newsletter do Gizmodo

Além disso, no futuro, o Google diz que os desenvolvedores precisarão justificar adequadamente o uso de chamadas de visibilidade ampla dos aplicativos ou remover essa permissão. Assim, desde 1º de abril, o Google está dando aos desenvolvedores um período de carência de 30 dias para editar ou atualizar seus aplicativos em resposta à nova política. No entanto, os desenvolvedores que não cumprirem tal acordo até 5 de maio correm o risco de ter seus aplicativos removidos da Google Play Store.

Ao longo do último ano, o Google tem lentamente reprimido as permissões de aplicativos no Android. Mesmo que esta recente mudança seja um passo pequeno, ela tem sua importância para aumentar a segurança de nossos aplicativos e dispositivos. Por isso, parece que vamos acompanhar uma melhoria notável na segurança do Android daqui para frente.