No último fim de semana, meu laptop Dell pegou um vírus que o tornou inoperável menos de uma semana depois eu ter reformatado e reinstalado tudo nele. Então eu resolvi comprar um laptop da Apple. Sim, eu uso máquinas Windows desde sempre, mas trocar meu PC por um Mac acabou não sendo algo do outro mundo. Por quê? Porque o sistema operacional não é tão importante.

O que me impediu fazer a migração durante todos esses anos não foi algo do tipo "eu amo Windows" ou "odeio Macs". Não, foi mais uma combinação de preguiça e auto-identificação. Em outras palavras: não queria mudar porque não queria lidar com o reaprendizado de todos os truques de um novo SO, e também porque eu me identifiquei como um "cara Windows" e não queria me tornar um "cara Mac". As duas razões são, em sua essência, idiotas.

Primeiro, a preguiça. Trocar de Windows para Mac ou de Mac para Windows ou Windows para Ubuntu ou qualquer coisa hoje é mais fácil que nunca. Há diferenças entre os sistemas operacionais, claro, mas nenhuma delas são grandes o suficiente para ter um efeito real, fundamental, na experiência. Hoje em dia, a maior parte do que você faz é online, ou ao menos a maior parte do que eu faço é. Quando troquei, meus feeds estavam sincronizados online, assim como minha lista de amigos no instant messenger. Minhas contas de e-mail, tanto do trabalho quanto pessoal, estão online, bem como minha agenda. Todos os meus arquivos que estão no meu HD externo funcionam, se não exatamente no mesmo programa, em algum que é muito similar no outro SO. Então, de verdade, leva mais ou menos uma semana de ajustes, e fica tudo bem.

E falar de identificação… Bem, isso é uma razão bem idiota para tomar qualquer tipo de decisão. Na real, ninguém é definido pelo sistema operacional que usa. Sim, os comerciais da Apple adorariam que você se imaginasse como um cara descolado por ter um Mac e pensar que os usuários de PC são nerds gordinhos, mas esse não é o caso. Sistemas operacionais são só ferramentas para fazer coisas, e você consegue fazer o que quiser com qualquer SO. É como um carro. Não importa que tipo de carro você compra, você ainda está indo para os mesmos lugares. Dirigir um hummer não te faz um cara fortão, e usar um Windows não te transforma em nerd.

Eu percebi ambas as coisas duas semanas atrás quando comprei um Dell Mini 9 com o Linux Ubuntu. Eu estava preocupado inicialmente, achei que odiaria não usar o Windows. Mas depois de uma hora, talvez, eu percebi que estava tendo praticamente a mesma experiência que eu teria se estivesse no XP. Não importa, é isso.

Então por que trocar? Bom, ter a minha máquina fora de combate duas vezes em uma semana me dá um prejuízo de tempo e trabalho que não posso arcar. Macs, enquanto eu escrevo, não pegam vírus de verdade. E tenho uma vasta comunidade de pessoas que podem me ajudar se eu me deparar com problemas. É isso.

E como tem sido a mudança? Bem. É um SO legal, com algumas funcionalidades que gosto e outras que acho realmente irritantes. É divertido tentar algo novo: usá-lo não está destruindo o Windows ou me fazendo voltar correndo para o departamento de trocas. É um computador. Eu ficaria igualmente feliz com um Lenovo com especificações similares e o Windows 7 Beta incluso, tenho certeza.

A experiência completa de usar todos os três grandes sistemas operacionais nas últimas semanas tem sido bem divertida, de verdade. Eu gosto de usar um novo software e descobrir o básico de novo, e tudo isso me parece bem familiar. Eu planejo instalar o Windows 7 no meu novo laptop Apple para ter acesso a qualquer software do Windows que eu achar importante e poderei ficar atualizado com o progresso deste sistema.

E no fim das contas, eu continuarei fazendo o que eu sempre fiz com meu laptop: trabalhar na internet, onde o sistema operacional que você está usando não quer dizer p* nenhuma.