A conversa por mensagem instantânea vista acima aconteceu durante um dos momentos mais terríveis da vida de Amy Windom: ela estava amarrada na própria cama e digitou com os próprios pés, enquanto temia que o assaltante armado voltasse à casa dela.

Aparentemente, a mulher de 39 anos foi amarrada à própria cama por um homem armado que roubou seus pertences e levou o carro dela. Ela passou cerca de 4 horas em pânico, até que teve uma ideia:

"Lá pelas 4h15, eu percebi que ele havia deixado o laptop na perna da cama. Eu joguei minhas pernas por cima da minha cabeça e desliguei o rádio-relógio, para ele não tocar e evitar que eu escutasse alguém andando por perto que pudesse me ajudar, então pensei, ‘nossa, acho que consigo fazer mais do que pensava com meus pés’, então eu arrastei meu laptop para perto com os pés e o abri."

Depois de lutar para pressionar Control, Alt e Del para desbloquear o computador dela, "o Wi-Fi apareceu na hora, e foi um momento maravilhoso quando eu vi a tela e percebi que a conexão com a internet estava funcionando", disse ela. "Eu estava preocupada que o cara tinha cortado minha linha telefônica, então estava preocupada que eu não tivesse uma conexão à internet."

Ela disse que usou um dos dedões como mouse, e pegou a ponta do cabo de energia entre os dedos do outro pé [para digitar], "porque meu dedão era muito grande para acertar teclas individuais".

Windom conseguiu mandar uma mensagem para o namorado, que ligou para a polícia. Os policiais chegaram minutos depois. [The Atlanta Journal-Constitution]