Pesquisadores da Universidade de Chicago e do Departamento de Energia dos EUA desenvolveram um processo no qual minúsculos discos metálicos são ligados a anticorpos que procuram células cancerígenas. Essas células acabam recebendo os nanodiscos e quando um campo magnético é aplicado, uma oscilação faz com que as células se destruam. E o tecido saudável que está próximo não é atingido.

Os pesquisadores destacam que o projeto ainda está em uma fase experimental e que eles pretendem fazer testes com animais em breve. Mas mesmo que leve anos para descobrirmos se esse método pode ser usado em humanos, é sempre reconfortante saber que a nanotecnologia está realmente sendo aplicada na resolução dos nossos problemas. [Science Daily via Kottke]