Três semanas atrás, os terráqueos ficaram fascinados diante de seus computadores enquanto ouviam os primeiros sons gravados pelo rover Perseverance da Nasa na superfície marciana. Agora, a agência espacial norte-americana acaba de lançar outra sinfonia produzida pelo nosso novo robô favorito.

Na semana passada, ouvimos a Perseverance atirando nas pedras com um laser. Ok, nem todas as gravações de áudio serão tão legais assim. A mais recente é um pouco mais…estridente.

Se isso é longo demais para você, a Nasa também teve a gentileza de compartilhar uma versão com os melhores 90 segundos do áudio, que você pode conferir aqui:

A Perseverance tem uma agenda extremamente ocupada durante sua turnê de dois anos pelo Planeta Vermelho. Enquanto desliza pela cratera de Jezero em busca de sinais de vida antiga, o robô deve produzir alguns sons. Mas, durante a maior parte da história da humanidade em Marte, o avanço da ciência tem sido uma experiência silenciosa; vimos fotos dos céus sépia e das dunas vermelhas solitárias, mas nunca ouvimos o solo sendo triturado sob as rodas de um veículo espacial e/ou o tilintar metálico de seus movimentos.

Mas isso mudou. Os microfones da Perseverance estão adicionando uma dimensão totalmente nova à nossa experiência de Marte. O microfone que fez a gravação recente deveria originalmente registrar a entrada, a descida e o pouso do rover, mas acabou se tornando operacional apenas após o pouso.

“Muitas pessoas, quando veem as imagens, não apreciam o fato de as rodas serem de metal”, disse Vandi Verma, engenheira sênior e motorista de rover do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa no sul da Califórnia, em um comunicado à imprensa. “Quando você está dirigindo com essas rodas sobre pedras, é realmente muito barulhento.”

Na semana passada, a Perseverance fez uma viagem de 30 metros pelo planeta, uma de suas primeiras incursões enquanto a Nasa continua a verificar os sistemas do veículo espacial após sua dramática chegada a Marte, um mês atrás.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Se eu ouvisse esses sons dirigindo meu carro, encostaria e pediria um reboque”, disse Dave Gruel, engenheiro-chefe do subsistema de Câmera e Microfone EDL da Mars 2020, no comunicado da Nasa. “Mas se você parar um minuto para considerar o que está ouvindo e onde foi gravado, faz todo o sentido.”

A trilha sonora marciana está repleta do que você esperaria de um mundo estranho. Uma frequência bizarra e aguda permeia o áudio; a Nasa ainda está tentando descobrir o que está causando isso, embora suspeite que pode ser interferência eletromagnética ou algo a ver com a forma como o sistema de mobilidade do rover interage com a superfície de Marte.