Então. Parece que a NASA precisa de uma coisinhazinha mínima de nada chamada Plutônio-238 para que os seus foguetes façam ZoOOoOoom ZOoOooOoMM, mas estão ficando sem. E precisam que o congresso libere uns 30 milhões de dólares para ajudar a fazer mais.

A agência de notícias NPR diz que a NASA não faz Plutônio-128 desde os anos 80, desde então se contentando em importar da Mãe Rússia. E já que eles usam 5kg do troço por ano, seria necessário uns 8 anos de produção para começar a satisfazer a demanda de novo. E os 30 milhões requisitados junto ao congresso só dão pra cheiro — o programa completo de produção de Plutônio-238 custaria até 150 milhões.

Por causa do frio espacial (que chega ao zero absoluto), as naves que viajam para muito longe do sol precisam de um combustível que possa gerar muito calor, que possa então ser usado para gerar eletricidade. O Plutônio-238 gera naturalmente uma grande quantidade de calor através do declínio radioativo, por isso é geralmente o combustível escolhido para as aventuras da NASA.

De acordo com o cientista planetário Johns Hopkins, a NASA tem combustível o bastante para a próxima missão Mars Rover e talvez para testar alguns geradores de energia novos. Depois vão precisar de mais. [NPR via MIT Tech Review]