A Netflix está lançando novas opções para que os usuários possam ter acesso a conteúdos mais rápidos ou lentos, conforme anunciaram em um blog post nesta sexta-feira (31). Usuários do Android podem escolher reproduzir conteúdos entre as velocidades 0,5x, 0,75x, 1,25x ou 1,5x. Os controles de velocidade de reprodução também ficarão disponíveis nos títulos baixados.

É o tipo de coisa que está disponível em DVRs e DVD players há anos, mas só agora está começando a se infiltrar no mundo do streaming. A vice-presidente de inovação de produtos da Netflix, Keela Robison, disse no post de sexta-feira que o recurso “tem sido frequentemente solicitado” e “bem recebido” pelos usuários da Netflix até o momento. Ela acrescentou que a capacidade de reprodução de velocidade variável tem sido apoiada pela Associação Nacional de Surdos dos EUA e pela Federação Nacional de Cegos dos EUA.

“As pessoas que são surdas e têm dificuldade de leitura valorizam a opção de diminuir a velocidade da legenda, e as pessoas que têm dificuldade de audição valorizam a capacidade de ouvir em velocidades mais lentas – enquanto muitos indivíduos com deficiência visual estão acostumados a ouvir áudio digital muito mais rapidamente (por exemplo, com leitores de tela)”, escreveu Robison.

A Netflix começou a testar controles de reprodução de velocidade variável no ano passado, mas o anúncio provocou um enorme protesto de Hollywood. Vários membros da indústria, incluindo o ator Aaron Paul e o diretor Judd Apatow, disseram que a decisão da Netflix afetaria a integridade de seu conteúdo e permitiria aos distribuidores um controle excessivo sobre como seu trabalho é apresentado.

Em resposta, a Netflix disse que estava incorporando medidas para permanecer “sensível às preocupações dos criadores”. De acordo com um blog post da empresa na época, a Netflix evitou propositalmente testar o recurso em TVs e outras telas grandes e a equipe garantiu que “o tom no áudio em velocidades mais rápidas e lentas” corrigiria automaticamente para preservar a qualidade do conteúdo.

Nessa mesma linha, as configurações de velocidade de reprodução não são transferidas para todos os títulos, ao contrário de outras características de acessibilidade como legendas. Dessa forma, os usuários nunca clicarão em seu programa favorito e assistirão acidentalmente a uma versão acelerada ou desacelerada.

“Também estivemos atentos às preocupações de alguns criadores”, disse ao Verge um porta-voz da Netflix. “É por isso que temos limitado a gama de velocidades de reprodução e exigimos que os membros variem a velocidade cada vez que assistem a algo novo – em vez de fixar suas configurações com base na última velocidade que usaram.”

O recurso está limitado aos usuários do Android por enquanto e será liberado globalmente nas próximas semanas. A Netflix disse que está pronta para começar a testar os controles de velocidade de reprodução nos dispositivos iOS e na versão web do aplicativo, dependendo da resposta tanto da comunidade criativa quanto dos assinantes, de acordo com o Verge.