A Netflix anunciou no último domingo (6) que vai deixar de oferecer o serviço de streaming em território Russo. Segundo informações do site Deadline, a plataforma confirmou a suspensão de seus conteúdos no país, como resposta à invasão da Ucrânia iniciada no final de fevereiro.

“Dadas as circunstâncias, nós decidimos suspender nossos serviços na Rússia”, disse a empresa em comunicado. Na quinta-feira (3), a plataforma de streaming já havia interrompido a produção de pelo menos quatro filmes e séries originais russos, que deveriam ser lançados na plataforma nos próximos meses. E, além disso, a Netflix também já havia suspendido a compra de filmes e séries produzidas no país para o catálogo.

A medida afeta, inclusive, algumas produções originais que estavam em andamento, como “Anna K”, primeira série original russa da Netflix, que adapta a história do clássico Anna Karenina, de Leon Tolstói. O programa já estava pronto e não há informações sobre o que será feito com ele. 

Segundo o Deadline, a Netflix tem menos de 1 milhão de clientes na Rússia, uma vez que foi lançada no território há menos de um ano. A quantidade considerada pequena diante dos 222 milhões de usuários pagos do serviço em todo o mundo. A operação local do streaming é feita em parceria com o National Media Group.

Porém, a companhia não especificou o que irá acontecer com os usuários existentes no país ou quando retomará os serviços na Rússia. 

No setor de entretenimento, os grandes estúdios, também já anunciaram a suspensão de seus calendários de lançamentos na Rússia, incluindo a Sony (com Morbius), a Paramount (Sonic 2 e A Cidade Perdida), a Warner (Batman) e a Disney (Red: Crescer é uma Fera). 

O Festival de Cannes também anunciou que não vai receber delegações russas na sua edição de 2022. No mundo da música, artistas como o Green Day cancelaram shows que fariam no país.