Durante esta semana, as nações do mundo vão se juntar para discutir a influência dos EUA sobre a internet – e em particular, sobre a ICANN, o núcleo logístico da web. Mas quem exatamente deveria ser o guardião das chaves da internet?

O Departamento do Comércio dos Estados Unidos já concordou em abrir mão do controle da ICANN – o corpo que coordena o sistema global de domínios da internet – e uma reunião feita durante a NetMundial nesta semana aqui no Brasil vai discutir o que deve acontecer em seguida. Infelizmente, ainda não há um acordo sobre qual a direção a ser tomada.

Algumas figuras políticas dos EUA e da União Europeia acreditam que os Estados Unidos deveriam continuar com o poder, enquanto outros países acham que a ONU deveria comandar a internet. Outra proposta, apoiada pelos EUA e diversos outros países, é uma abordagem com várias partes interessadas, onde a iniciativa privada, acadêmicos e representantes dos governos têm direito a opinar.

A NetMundial começa amanhã, dia 23 de abril, em São Paulo. Para o Brasil, pode ser uma oportunidade de mostrar ao mundo o Marco Civil da Internet. Ele foi aprovado no mês passado na Câmara dos Deputados e agora está sendo analisado pelo Senado. Hoje pela manhã, duas comissões aprovaram o projeto, que agora segue para votação em plenário – o que pode acontecer ainda hoje. A ideia é que ele já esteja aprovado quando a NetMundial começar – a presidente Dilma Rousseff será responsável pela abertura do encontro.

Portanto, durante os próximos dias lideranças mundiais debaterão o futuro da internet – quem será responsável pela ICANN e, consequentemente, por uma parte importantíssima da internet. [WSJ]

Imagem por Chris Harrison. Colaborou Daniel Junqueira.