por Felipe Ventura

O Nintendo NX acaba de ganhar uma data oficial de lançamento: ele chegará em março de 2017 e será distribuído “globalmente” – o que muito provavelmente não inclui o Brasil.

Um documento financeiro da Nintendo diz o seguinte:

Para a nossa divisão de plataforma de videogames, a Nintendo está atualmente desenvolvendo uma plataforma de jogos de codinome “NX” com um conceito totalmente novo. O NX será lançado globalmente em março de 2017.

Rumores dizem que a Nintendo encerrará a produção do Wii U no final deste ano, para dar lugar ao NX – que, como a empresa explica no Twitter, é apenas um codinome.

A Nintendo não tem mais representação no Brasil desde o início de 2015, deixando de vender jogos e videogames no país. Ou seja, se você quiser um NX, o jeito será importá-lo ou adquiri-lo por meios não-oficiais.

O jornalista Takashi Mochizuki, do Wall Street Journal, diz que o NX não será apresentado na feira E3 deste ano. No entanto, a Nintendo havia prometido revelar detalhes sobre a plataforma em 2016, então isso deve vir depois.

Mochizuki também disse no final do ano passado que o NX “provavelmente incluirá tanto um console como pelo menos uma unidade móvel, que pode ser utilizada em conjunto com o console ou levada embora para uso separado”.

O Kotaku sugere que a Nintendo estaria unificando o desenvolvimento de jogos para consoles e portáteis. Numa entrevista em 2014, Shigeru Miyamoto disse: “à medida que avançamos, veremos o que podemos fazer para unificar esses dois ambientes de desenvolvimento”.

E em uma sessão de perguntas e respostas em 2014, o então presidente Satoru Iwata detalhou essa vontade de unificar suas plataformas:

Atualmente, só podemos fornecer dois tipos de hardware, porque se tivéssemos três ou quatro arquiteturas diferentes, poderíamos enfrentar uma grave escassez de software em todas as plataformas.

Para citar um caso específico, a Apple é capaz de liberar dispositivos inteligentes com vários formatos um após o outro, porque existe apenas uma forma de programação adotada por todas as plataformas. A Apple tem uma plataforma comum chamada iOS.

Outro exemplo é o Android. Embora existam vários modelos, o Android não enfrenta escassez de software, porque existe uma forma comum de programação na plataforma Android que funciona com vários modelos. Meu argumento é que as plataformas da Nintendo devem ser como esses dois exemplos.

Rumores dizem que o Nintendo NX rodará uma versão modificada do Android.

O novo console receberá o próximo Legend of Zelda, que será revelado na E3 (mas apenas na versão para Wii U). A Square Enix disse no ano passado que planeja lançar Dragon Quest X e Dragon Quest XI na plataforma também.

[Nintendo via Kotaku; Wall Street Journal]

Foto por Shizuo Kambayashi/AP; atualizado às 12h19