Como é a realidade aumentada hoje: computadores reconhecem o ambiente e criam uma camada de informação que é acrescentada ao mundo real. Mas, segundo Keiichi Matsuda, a realidade aumentada usada para publicidade no futuro será assim: uma experiência atordoante que vai fazer todo mundo vomitar. Só essa simulação já me deixa tonto.

O vídeo foi produzido por Keiichi como conclusão da sua pós-graduação em Arquitetura. O que ele diz sobre isso:

A segunda metade do século 20 testemunhou a integração das construções com o espaço midiático e a arquitetura assumiu novas funções em relação ao “branding”, imagem e consumo. A realidade aumentada pode recontextualizar os papéis do consumo, da arquitetura e mudar a forma como trabalhamos com esses dois conceitos.

Sinceramente, espero que você esteja enganado, Keiichi. [Vimeo via Likecool]

Vídeo: