Lançado em 2007, o Nokia N95 era um celular bem a frente de sua época. Ele tinha um sistema operacional mais avançado, uma loja de aplicativos, multitarefas e até se conectava ao Wi-Fi. Ele acabou sendo ofuscado pelo primeiro iPhone, que chegou às lojas meses depois, mas isso não tira seus méritos. Pois ele quase ganhou uma reedição moderna em uma versão smartphone com Android nas mãos da HMD Global.

Quem fez a revelação foi o youtuber Michael Fisher, também conhecido como MrMobile. Em um vídeo da sua série When Phones Were Fun (“quando os celulares eram divertidos”, em tradução livre), ele revisitou o Nokia N95 original e também teve acesso a um protótipo de um novo Nokia N95 criado pela HMD Global.

O aparelho reimaginado não liga: é apenas uma prova de conceito de design. Ele é bem diferente do modelo clássico, deixando de lado o teclado numérico, os botões de navegação e os controles de mídia, bem como as linhas mais retas.

Mesmo assim, ele traz de volta algumas características marcantes do clássico da marca finlandesa. A traseira, a exemplo do primeiro modelo, desliza, desta vez lateralmente para revelar alto-falantes, duas câmeras frontais e um flash.

O design também conta com novidades. Há um anel decorativo ao redor das câmeras traseiras, e ele pode ser destacado do corpo do aparelho para servir de base de apoio para colocar na mesa e assistir a séries e filmes ou fazer videochamadas, por exemplo.

Logo depois do vídeo, mais detalhes do aparelho (que acabou sendo cancelado) apareceram. Juho Sarvikas, diretor-chefe de produto da HMD Global, compartilhou no Twitter imagens de um estudo que a empresa fez para estudar opções de mecanismo deslizante para um novo N95.

Foram cogitadas opções de deslizar para baixo, para cima, para ambos os lados e até na diagonal. A engenhoca permitiria que o modelo revisitado fosse um aparelho praticamente sem bordas, só com tela na frente.

Infelizmente, os planos não vingaram e o N95 não foi ressuscitado em uma versão com Android.

Esse movimento, aliás, não seria inédito: a Motorola trouxe de volta seu Razr V3 com uma tela dobrável e design inspirado no emblemático celular dos anos 2000.

A própria HMD Global relançou vários aparelhos clássicos da Nokia, como o 3310, com tecnologias atualizadas, mas ainda como dumbphones. Um aparelho reimaginado e realmente moderno poderia juntar o melhor da nostalgia e o melhor do que a Nokia tem a oferecer hoje.