O que era a certeza de uma câmera de celular de tirar o fôlego agora é um lamaçal de desconfiança. De um lado, sites de tecnologia desmontam a campanha publicitária da PureView do Lumia 920, novo topo de linha da Nokia; do outro, a empresa tenta limpar a caquinha feita pelo pessoal do marketing. O mais curioso é que a câmera é boa. Não precisava disso tudo mesmo.

No dia do anúncio do Lumia 920 a imprensa pode brincar com aparelhos nos bastidores. A Nokia confia tanto no seu taco que preparou um arranjo de flores em uma sala pouco iluminada. A ideia? Jornalistas, blogueiros, peguem os seus celulares e tirem umas fotos dele. Depois, comparem-nas com a tirada pelo Lumia 920. Uma imagem definitivamente vale mais do que palavras (e que qualquer campanha de marketing mequetrefe):

Lumia 920 e iPhone 4S tiram uma foto.

A foto acima é do AnandTech. Nossos amigos do Giz US fizeram o mesmo teste, com um Galaxy S III junto:

Lumia 920, Galaxy S III e iPhone 4S.

Wow, agora sim! Bem incríveis essas fotos, dona Nokia.

Não bastasse isso, ontem à noite a Nokia convidou uns caras do Verge para fazer testes no Central Park, em Nova Iorque, mesmo local onde algumas fotos promocionais (não as falsas, feitas em Helsink) foram tiradas. Levaram vários smartphones para comparar: Galaxy S III, iPhone 4S, One X. A PureView fez bonito e, de longe, gerou as imagens mais animais entre os quatro modelos. Um pouco borradas, mas ainda assim impressionantes para um celular num ambiente com iluminação próxima de zero. A imagem e o vídeo abaixo resumem o teste (lembrando que todas foram feitas sem o auxílio do flash):

Comparativo de câmeras de smartphones do Verge.

Testes com a gravação de vídeo não foram permitidos pela Nokia porque o software ainda não está finalizado, logo, o mecanismo de estabilização (OIS) não foi testado em filmagens — embora tenha participação direta no resultado das fotos; as tais lentes flutuantes e tudo mais. Pela bagunça que o pessoal do Verge disse estarem as informações Exif das fotos, dá para acreditar. E ter esperanças de que esse resultado que salta à vista deve melhorar mais até a versão final.

Reiterando o que já dissemos em outros posts, foi uma escorregada desnecessária da Nokia, um banho de desconfiança em um equipamento promissor e, como os testes mostram, capaz. Fica difícil entender o que eles queriam com aquele teatrinho. Pelo menos é um alívio saber que a PureView do Lumia 920 resiste às grandes expectativas geradas por uma campanha de marketing desastrosa e que, na hora do vamos ver, ela tem seus encantos. Pode não ser tão boa quanto uma DSLR com iluminação profissional e montada num tripé, mas ainda assim é bem sensacional. [AnandTech, The Verge]