Os novos Asha 205 e 206, da linha de celulares básicos da Nokia, contam com um recurso bastante interessante chamado Nokia Slam. Ele funciona quase como a transferência de arquivos via NFC, mas usando Bluetooth.

Com o Slam, aparelhos sem NFC conseguem trocar arquivos com a mesma facilidade dos que têm a tecnologia. Ele procura o dispositivo mais próximo com Bluetooth ativado: basta o outro dispositivo aceitar, e começa a transferência de dados.

Não é necessário parear os dispositivos: basta ativar a função e fazer as trocas de dados. É exatamente o que a Nokia propõe: a facilidade do NFC, mas via Bluetooth.

Ele é compatível também com smartphones Android e não exige a instalação de nenhum aplicativo especial. O vídeo abaixo, do Engadget, mostra o recurso em ação:

Além do Asha 205, do 206 e dos dispositivos com Android, o recurso será compatível com os Lumia com Windows Phone 8, da própria Nokia, mas no momento eles não recebem os arquivos via Slam – alguma atualização futura deverá incluir o recurso.

Os novos Asha contam com outras características interessantes. Uma delas é a bateria. A promessa é que, no Asha 205, ela aguente 37 dias em stand-by – imagine como é ficar mais de um mês sem precisar conectar o carregador no celular. Um sonho para qualquer um que tem que andar com os cabos por aí porque sabe que o smartphone mal dura um dia inteiro.

A Nokia também incluiu um botão específico para o Facebook que facilita o acesso à rede social. O único porém é que eles são compatíveis apenas com redes 2G – nada de 3G, muito menos Wi-Fi.

Eles foram lançados por enquanto apenas na Índia e custam cerca de R$ 130. Mas como a Nokia afirma que eles são voltados a mercados emergentes, é bem provável que em breve eles cheguem no Brasil. [Engadget, Nokia]