Depois de meses — se não anos — de reclamações sobre lentidão e falta de estabilidade, o Google finalmente anunciou uma série de melhorias para o Chrome que podem melhorar a vida dos usuários. A companhia diz que o navegador oferecerá “uma internet mais rápida e eficiente“. Bem, o Google certamente não tinha como torná-la mais lenta e menos eficiente.

A mais nova versão do Chrome inclui algumas atualizações discretas que vão diminuir o uso do RAM e melhorar a vida útil da bateria. O Google explicou a novidade em mais detalhes no blog do navegador:



O Chrome pode detectar quando uma página não está em funcionamento com alguma outra tarefa, e usa este tempo livre para limpar memórias velhas e não utilizadas. Na prática, descobrimos que isso reduziu o uso de memória pelo website na média de 10%, mas o efeito é ainda mais drástico em páginas mais complexas. Com o Gmail, por exemplo, podemos limpar cerca de um quarto da memória usada pela aba.

Além disso, as abas serão restauradas de uma maneira mais rápida e útil. As abas mais recentes serão carregadas primeiro, para que você possa continuar de onde parou de forma mais intuitiva. A função que matará o Flash é padrão nesta nova versão. Isso significa que plugins em Flash não serão carregados a não ser que você clique neles. O que, sejamos francos, não vai acontecer.

E isso tudo parece ótimo! Instalamos a versão atualizada e imediatamente notamos algumas diferenças na velocidade: a maioria das novas abas mais relevantes (de umas 50) carregaram na hora. Mas como sabemos, funções de performance em um release não necessariamente refletem a realidade. Então reinicie o seu Chrome, baixe a mais nova versão e nos diga se você vê alguma diferença.