Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Michigan criou uma nova tecnologia para telas com resolução ainda mais alta do que o padrão alto, usando processos de fabricação nanométricos para reduzir o tamanho do pixel – e simplificar o processo de produção de telas.

A tecnologia por trás disso é bem… pequena. Pequenas fendas cortadas em finíssimas camadas de metal permitem que partes diferentes do espectro de luz passem entre os espaços entre os cortes – com espaços entre 25 e 360 nanômetros – exibindo a luz vermelha, azul e verde que dá vida às imagens que vemos na TV ou no computador. A nova tecnologia também acaba com a necessidade de camadas polarizadoras encontradas nas telas de hoje, tornando o sistema potencialmente mais barato de ser produzido.

A imagem acima é o logo da universidade exibido na nova tela. Ele tem nove mícrons de altura. Nós o aumentamos um pouco para mostrar como a internet fica com baixíssima resolução perto disso. [TG Daily]