Em um evento chamativo perto da Times Square, na terça-feira (31), a Sony divulgou sua nova linha de televisores carro-chefe Bravia (a empresa literalmente retirou um véu de cima deles, segundo testemunho ocular deste que vos escreve). As novas TVs são coletivamente chamadas de Master Series, e as telas são projetadas para oferecer qualidade de imagem comparável aos monitores profissionais de referência da Sony, o mesmo tipo que as pessoas de Hollywood usam quando fazem filmes. Além disso, de certa forma um pouco confusa, a Netflix está envolvida.

• As melhores TVs da Samsung agora vêm com uma “capa da invisibilidade”

A parceria com a Netflix é a primeira do tipo na indústria. As novas TVs Sony Master Series vêm com um recurso chamado Modo Calibrado Netflix. De acordo com as empresas, essa configuração especial garante que o conteúdo da Netflix seja o mais próximo possível do que o criador pretendia. Isso significa que, se você estiver assistindo a Lost in Space, as paisagens inóspitas e as estranhas criaturas espaciais na tela corresponderão ao que o produtor Zack Estrin queria que elas parecessem. Estrin, na verdade, esteve no evento da Sony e disse ao público que não via diferença entre as imagens no monitor de referência e o que ele viu nas TVs Master Series. Ele disse ao The Hollywood Reporter a mesma coisa. Não está claro se a Sony ou a Netflix pagaram a Estrin para dizer isso, mas ele estava usando sapatos novos no evento, então você pode ligar os pontos.

Como alguém que passa muito tempo pesquisando e testando TVs, esse tipo de afirmação me pareceu uma besteira. Os monitores de referência de nível profissional da Sony são cobiçados por um bom motivo. Eles têm os melhores painéis OLED, que se destacam em produzir cores precisas, pretos mais escuros e movimentos realistas. Se a Sony conseguisse tornar as TVs de consumo tão boas, a empresa provavelmente as venderia pelo preço de um automóvel de luxo. Afinal, a louvável Sony BVM-X300 de 30 polegadas custa cerca de US$ 30 mil. Isso é mil dólares por polegada! Não tem como o que o cara de Lost in Space viu em uma TV de consumidor ter conseguido replicar essa qualidade de imagem por apenas uma fração do preço.

A novidade levanta a questão: e daí? A grande maioria das pessoas nunca viu a maravilha que é um monitor de referência Sony BVM-X300, então como saberiam se as novas TVs são comparáveis?

O monitor de referência BVM é frequentemente visto sendo usado por cineastas de Hollywood para a pós-produção. E, novamente, também custa cerca de US$ 30 mil e, por isso, não está exatamente enfeitando muitas salas de estar nos lares. Essa coisa não é para o consumidor de TV casual. Então, comparando a nova Master Series a um monitor de nível profissional, o esforço da Sony certamente não tem o efeito desejado no consumidor médio. O mais interessante, no entanto, é a ideia de que a Sony repentinamente se preocupa mais com a calibração — mais especificamente, em tornar a calibração mais simples e melhor para todos. Com o novo recurso da Netflix e melhores configurações de imagem, parece que a Sony está finalmente tomando providências para garantir que seus clientes obtenham o máximo de seus televisores de última geração. Como se a companhia realmente se importasse com qualidade de imagem.

Não estou tentando sugerir que a Sony nunca se importou com qualidade de imagem. A empresa tem um longo histórico de inovação no setor de TV e, no evento desta semana, se gabou de vários produtos importantes que datam da primeira TV em cores da Trinitron, lançada em 1968. A Sony disse que a nova Master Series foi outro marco. Faz algum sentido.

A série inclui a TV OLED A9F e a TV LED Z9F. Ambas possuem displays 4K HDR, assim como o novo processador X1 Ultimate, da Sony. O A9F também vem com um sistema aprimorado de alto-falantes Acoustic Surface Audio — este é o sistema de alto-falantes da Sony que fica oculto atrás do monitor. Ele é chamado de Acoustic Surface Audio+ e pode fazer com que os alto-falantes da TV integrem um sistema de som surround. Sinceramente, há toda uma lista de recursos adicionais proprietários nessas novas TVs que você pode entender melhor no no site da Sony.

A principal conclusão aqui é que a nova linha de televisores da Sony é voltada para o mainstream, mas também adaptada para os nerds de TV — pessoas que provavelmente possuem o DVD Spears e Munsil HD Benchmark ou um colorímetro e passam horas se certificando de que suas TVs estão perfeitamente calibradas para todos os cômodos da casa.

A Sony inclui dois modos personalizados com a Master Series, para que você possa criar um perfil para assistir à TV durante o dia e outro para assistir à TV durante a noite. O modo personalizado, por sinal, deve permitir que você calibre a TV Master Series para se parecer com um monitor de referência profissional da Sony. No entanto, a Sony não informou se ajudará o proprietário médio de TV a descobrir essas configurações, porque sabe que muitas pessoas só querem tirar sua nova TV cara da caixa e ligar a Netflix.

Se isso foi o que você fez quando pegou sua TV, a propósito, ainda tem tempo para consertar. A maioria desses modos de imagem predefinidos é uma droga! O modo de imagem padrão é simplesmente um ponto de partida e geralmente é muito azul. O modo de imagem vívida é projetado para fazer a TV parecer colorida na exposição, e não na iluminação mais suave de uma casa. O modo eco corta o brilho e estraga a imagem. Você deveria estar usando um modo de cinema ou personalizado para obter a melhor qualidade de imagem. Mas, pelo menos com a nova oferta da Sony, as pessoas terão um modo de imagem específico da Netflix que é realmente endossado pela Netflix. Eu não posso dizer que é melhor do que uma TV bem calibrada, no entanto. Vou ter que passar mais algum tempo com a nova Master Series para ter certeza.

O que posso dizer é que as novas TVs Master Series parecem muito boas à primeira vista. Elas parecem tão boas quanto o monitor de referência de qualidade da Sony? Acho que não, mas não tenho certeza. Já vi a Sony fazer essa demonstração antes. Em um evento de alguns meses atrás, a empresa exibiu sua mais recente linha de TVs ao lado de um aparelho do concorrente e do monitor de referência profissional, para mostrar como eles estavam se aproximando da alta qualidade.

Vale a pena ressaltar que, mesmo assim, o monitor de referência era a única exibição que podia lidar com gradações de sombra. Nas outras TVs, as sombras parecem estranhas e em blocos, enquanto o monitor fica suave como uma fotografia. Infelizmente, não pude fazer esse teste lado a lado com a Master Series, porque a Sony não tinha nenhum dos monitores profissionais no evento perto da Times Square. Um executivo da empresa disse que a qualidade da imagem estava “se aproximando de um monitor de nível profissional”. Não houve muito mais discussão sobre como as novas TVs se comparam com as telas de US$ 30 mil.

A Sony falou muito sobre a nova parceria com a Netflix, o que faz sentido para duas grandes empresas que, sem dúvida, investiram muito dinheiro para trabalhar juntas. Só não tenho certeza de quantos usuários da Netflix vão se encantar com um novo modo de imagem específico da Netflix. É realmente muito difícil de se encontrar, com base na demonstração que vi no evento. O novo Modo Calibrado Netflix funciona somente com o aplicativo Netflix na TV Sony Master Series (os decodificadores não recebem o privilégio). Quando você está no aplicativo, precisa navegar até as configurações da TV e ativar o novo modo de imagem, que também é apenas uma configuração de base para todo o conteúdo da Netflix. Isso significa que, se você estiver assistindo a um Altered Carbon, por exemplo, o modo de imagem não será ajustado especificamente para esse conteúdo específico. O Modo Calibrado Netflix é uma base para todo o conteúdo da Netflix.

Isso presumindo que você consiga encontrar a nova configuração. Mesmo antes de chegar a essa etapa, você precisa conseguir comprar essas novas TVs Sony, que custarão milhares de dólares. As atuais televisões da Sony começam em cerca de US$ 3 mil. A empresa não mencionou um preço específico para a Master Series, mas essa informação deve sair em algum momento entre o fim de setembro e o fim de dezembro, quando os televisores começarão a ser vendidos. No evento de anúncio, um funcionário da Sony não confirmou se a nova Master Series viria com algum tipo de tutorial sobre como calibrar as TVs para aproveitar todos os novos recursos legais, mas ele não parecia otimista. Parece que muitas pessoas ricas querem apenas a TV mais cara e elas não se importam o modo padrão que vem configurado de fábrica quando os aparelhos são enviados.

Inevitavelmente, tudo isso parece estranho. A maioria das empresas de TV não ajuda os consumidores a calibrar seus televisores de maneira adequada, embora essa seja a melhor maneira de mostrar o quão bons são os displays. Agora, parece que a Sony teve a chance de se tornar útil ao ajudar os clientes a ajustar suas TVs mais caras, mas, em vez disso, a companhia criou esse estranho Modo Calibrado Netflix, reforçando o mito de que uma boa configuração de imagem está a apenas um interruptor de configuração de distância. Não estou bravo com iso, apenas desapontado.

Mas também estou ansioso para experimentar a nova Sony Master Series. Elas parecem boas TVs! E eu não vejo a hora de calibrar até o talo uma delas.

Imagem do topo: Sony