Tecnologia

Novo escândalo de Elon Musk: jornal diz que ele fez sexo com funcionárias na SpaceX

Além da acusação de fazer sexo com funcionárias, Elon Musk teria criado ambiente tóxico para mulheres e a comunidade LGBTQ+
Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução

Segundo o Wall Street Journal, Elon Musk fez sexo com uma estagiária da SpaceX e assediou outras funcionárias da empresa de foguetes SpaceX. Nesta quarta-feira (12), o jornal afirmou ter tido acesso a documentos que comprovam a má conduta sexual do bilionário.

whatsapp invite banner

O Wall Street Journal detalhou três casos que apontam que Elon Musk teve relações com funcionárias da SpaceX em diferentes circunstâncias. Em um deles, Elon Musk tentou um relacionamento com uma estagiária, convidando-a posteriormente para se tornar uma funcionária da SpaceX com o objetivo de “identificar e resolver problemas na empresa”, de acordo com o jornal.

Assim que essa mulher se tornou “full time” no grupo executivo de Musk, outros funcionários acharam estranho uma iniciante ocupar um cargo tão importante, apesar de seu talento como engenheira.

Ao mesmo tempo, a presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, passou a perseguir uma das funcionárias com quem Elon Musk fez sexo. Shotwell acusava essa mulher de se relacionar com o seu marido. Essa funcionária reportou a conduta de Shotwell para o setor de recursos humanos, que, segundo o jornal, reportou de volta o fato à presidente da empresa.

“Shotwell disse ao RH da SpaceX que queria a mulher fora do escritório do CEO”, sendo, possivelmente, a ex-estagiária. Aliás, antes da publicação da matéria, a ex-estagiária disse ao jornal que não queria ser citada na matéria. Ela não teve a identidade divulgada, mas revelou que “mantém uma amizade com Musk até hoje”.

Musk é processado por assédio no mesmo dia

O jornal informou que a matéria se baseou em trocas de emails e SMS, bem como documentos e entrevistas com mais de 48 pessoas. Entre essas pessoas estão ex-funcionários da SpaceX e outros que conhecem bem as interações de Elon Musk com funcionárias das suas empresas.

Elon Musk não respondeu às solicitações de contato do Wall Street Journal a fim de refutar os fatos.

Paralelamente, também nesta quarta-feira (12), ex-funcionários da SpaceX iniciaram um processo judicial contra Elon Musk por abuso sexual. Oito pessoas que trabalharam na empresa afirmaram que Musk “criou, intencionalmente, um ambiente de trabalho hostil com base em sua conduta de levar para o local de trabalho fotografias sexuais maldosas, memes, e comentários que diminuem as mulheres e/ou a comunidade LGBTQ+”.

Vale lembrar que, em 2022, uma ex-comissária de bordo (também da SpaceX) acusou Musk de oferecer um cavalo em troca de favores sexuais. Relembre a história, publicada aqui no Giz Brasil!

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas