O universo de Resident Evil sempre foi um pouco complexo. Há reviravoltas, pessoas morrendo e ressuscitando e, em seguida, morrendo de novo, mocinhos virando vilões e vice-versa. E ainda, de alguma forma, a série animada da Netflix parece deixar tudo muito mais confuso.

Talvez seja a falta de conexão óbvia e significativa com os jogos, além de apenas reunir Leon S. Kennedy e Claire Redfield de Resident Evil 2. Ou  talvez seja porque o último trailer parecia tão direto e focado em um ataque à Casa Branca que faltou contexto. De qualquer maneira, cara, esse novo trailer parece quase impenetrável.

Se isso não foi claro para você, não se sinta mal. A nova sinopse oficial e totalmente  da série parece ainda ter muito o que explicar (mas nenhuma explica o Alien Coffee Motel):

“Seis anos atrás (2000), um helicóptero das forças especiais dos EUA que intervinha na guerra civil do Penamstan caiu. Os Mad Dogs do Exército dos EUA, que estavam no mesmo campo de batalha, recusaram as ordens do centro de comando e foram salvar os sobreviventes da queda. No entanto, as forças especiais já haviam sido aniquiladas. Os Mad Dogs, liderados por seu capitão Jason, também foram forçados a escapar para sobreviver.

No entanto, naquele lugar, Jason e sua unidade viram as forças especiais supostamente mortas se movendo de maneiras estranhas…

No presente (2006), ocorre um ataque hacker em um arquivo ultrassecreto da Casa Branca. Quatro agentes, incluindo Leon S. Kennedy e Jason, o “Herói do Penamstan”, são convidados à Casa Branca para investigar o incidente. No entanto, quando as luzes se apagam de repente, eles são forçados a derrubar uma horda de zumbis misteriosos ao lado da equipe SWAT.

Posteriormente, o arquivo ultrassecreto está relacionado a um laboratório de biologia em Xangai, que Leon e os outros três agentes decidem investigar em busca de pistas. Enquanto eles se dirigem para Xangai em um submarino de última geração, um enxame de Armas Bio Orgânicas (BOW) semelhantes a ratos ataca repentinamente, levando-os a uma situação de vida ou morte.

Assine a newsletter do Gizmodo

Enquanto estava no Penamstan para fornecer apoio aos refugiados, a funcionária do Terra Save Claire Redfield encontra uma imagem estranha desenhada por uma criança. Assombrada por este desenho, que parece retratar uma vítima de infecção viral, Claire inicia sua própria investigação.

Ela finalmente encontra um experimento aterrorizante que foi conduzido durante a guerra civil do Penamstan. Leon e Claire se aproximam da terrível verdade: tudo começou no Penamstan. Eles também descobrem que um terror que pode destruir a paz está se aproximando lentamente…”

Há tanta coisa acontecendo aqui. Lembre-se, esta série tem apenas quatro episódios. Ou seja, “No Escuro Absoluto” terá um enredo muito grande para pouco tempo, o que pode ser extremamente excitante ou basicamente incompreensível. Se você já jogou um jogo Resident Evil, você deve estar pensando em como essa série terminará.

Resident Evil: No Escuro Absoluto vai estrear na Netflix em 8 de julho. É dirigido por Eiichiro Hasumi, da adaptação live-action de Assassination Classroom, e supervisionado pelo produtor de jogos Resident Evil, Hiroyuki Kobayashi. Nick Apostolides e Stephanie Panisello, que dublaram os personagens clássicos, Leon e Claire, no recente remake de Resident Evil 2, retornam aos seus respectivos papéis.

Confira o teaser legendado em português: