Atualmente, o voo mais longo do mundo acontece entre Auckland, na Nova Zelândia, e Doha, no Catar, com duração de 17h40. Mas isso está prestes a mudar. Nesta quinta-feira (11), a Singapore Airlines estreia o novo voo direto mais longo do mundo, com duração prevista de até 18 horas e 45 minutos, entre Singapura e Nova York, segundo comunicado da companhia. O trajeto percorrido será de 16,7 mil quilômetros, decolando às 23h35 de Singapura e pousando às 6h do dia seguinte em Nova York, lembrando que a diferença de horário entre os dois países é de 12 horas.

• Voo de Nova York para Londres chega uma hora antes do previsto e bate recorde
• Como eram as viagens internacionais de avião na década de 1930

Os voos serão realizados três vezes por semana, às segundas, quintas e aos sábados, a bordo do novo Airbus A350-900 ULR. A Singapore Airlines costumava percorrer a mesma rota usando o Airbus A340-500, mas, com apenas 100 assentos, a companhia aérea não vinha ganhando dinheiro com uma rota tão ineficiente. A companhia aérea parou de voar de Singapura para Nova Jersey em 2013.

Como aponta a CNN, o novo A350-900 ULR consegue voar incríveis 17.960 quilômetros, o que são mais de 3,2 mil quilômetros a mais do que o A350 padrão, com autonomia para mais de 20 horas de voo.

Gráfico: Airbus

O novo voo mais longo do mundo não terá classe econômica: são apenas 67 assentos de classe executiva e 94 de econômica premium. O preço para o primeiro voo, desta quinta-feira, com passagem só de ida, é de US$ 3.785,80 (mais de R$ 14 mil na volátil cotação atual) na classe econômica premium e US$ 9.696,50 (R$ 36.425,87) na executiva, mas o valor para outras datas cai para US$ 2.975,50 (R$ 11.177,76) e US$ 6.695,80 (R$ 25.131,68), respectivamente.

Para aguentar a longa viagem de quase 19 horas, a CNN informa que o A350-900 ULR conta com uma cabine que “mais parece uma sala”, em vez de um tubo longo. A aeronave tem tetos altos, luz LED sofisticada, paredes laterais quase verticais e um nível baixo de barulho, de acordo com a rede. Certamente, uma experiência melhor do que as aeronaves mais habituais — embora, por esse preço e durante um trajeto tão longo, isso é meio que o mínimo que você esperaria.

[CNN, Singapore Airlines]

Imagem do topo: Airbus