A NSA encerrou nesse último fim de semana um dos seus maiores programas de espionagem. Como ficou definido em junho com a aprovação do Freedom Act, a agência não só não coleta mais metadados sem mandado judicial como também vai destruir tudo o que já coletou.

>>> A tecnologia que ajuda a monitorar e capturar terroristas



O Freedom Act definiu que a NSA não pode mais coletar registros telefônicos – os metadados – para buscar atividades suspeitas. Esses registros mostram qual número telefônico ligou para outro e em que hora e lugar essa ligação aconteceu. A conversa não é guardada, apenas essas informações. Como já falamos por aqui, o uso dos metadados para fins de segurança nacional não é lá muito eficiente.

Ainda vai demorar um pouco para todos esses metadados serem destruídos, no entanto. O que foi coletado ao longo dos últimos cinco anos será preservado até o fim de fevereiro para fins de “integridade de dados”. Depois disso, apenas dados em algum tipo de litígio não serão imediatamente deletados – isso só vai acontecer quando o litígio for resolvido. [Reuters]

Foto via AP