Nós sabemos há meses que a NSA intercepta computadores comprados nos EUA para instalar grampos. Agora temos imagens que mostram como é esse processo.

Uma nova coleção de documentos foi lançada junto ao novo livro Sem lugar para se esconder, de Glenn Greenwald. Eles mostram o que a NSA faz quando põe as mãos em produtos de nomes como Western Digital, Seagate, Maxtor, Samsung, Juniper Networks, Cisco e Huawei.

Segundo o Ars Technica, o documento explica o que acontece dentro da unidade TAO (Operações de Acesso sob Medida):

Funciona assim: os dispositivos de rede (servidores, roteadores etc.) em rota para nossos alvos em todo o mundo são interceptados. Em seguida, eles são redirecionados para um local secreto, onde funcionários do TAO/AO-S326 – com o apoio do Centro de Operações Remotas (S321) – permitem a instalação de grampos diretamente nos dispositivos eletrônicos dos nossos alvos. Estes dispositivos são, em seguida, reempacotados e colocados de volta em rota para o destino original. Tudo isso acontece com o apoio de parceiros da Comunidade de Inteligência e dos assistentes técnicos no TAO.

Tão simples! O documento, de junho de 2010, estava em um boletim distribuído internamente pelo chefe do departamento para Desenvolvimento de Acesso e Alvos da NSA.

O boletim está entre os documentos recém-revelados por Glenn Greenwald em seu novo livro, onde ele conta mais detalhes sobre como conheceu Edward Snowden, e sobre o funcionamento da NSA. Você pode ler o primeiro capítulo aqui; e mais trechos aqui.

Para divulgar o livro, Greenwald também deu entrevista a um especial “United States of Secrets“, que investiga a obsessão do governo americano por espionagem; e apareceu no Programa do Jô, da Rede Globo, onde disse: “não há limites legais sobre como a NSA pode invadir a comunicação dos estrangeiros”.

Greenwald é um ex-advogado que atua no jornalismo desde 2005. Ele é o autor de diversas reportagens sobre o esquema de espionagem da NSA e também da agência de espionagem britânica GCHQ – o trabalho levou o prêmio Pulitzer por serviço público no ano passado.

Seu livro será adaptado para o cinema: a Sony Pictures Entertainment comprou os direitos de Sem lugar para se esconder, e a história de Snowden será contada pelos produtores da franquia James Bond. O filme ainda não tem data para ser lançado; o livro, publicado no Brasil pela editora Sextante, está em pré-venda, com lançamento previsto para 20/05. [Ars Technica]