O Mars Rover Curiosity tocou uma rocha marciana pela primeira vez. E, com isso, ele nos deu o ponto de vista mais detalhado e mais próximo do Planeta Vermelho – de uma pequena parte dele, na verdade – usando sua câmera MAHLI a 2,5cm, 5cm e 25cm da rocha.

O alvo era aquela rocha em forma de pirâmide e de origem desconhecida. Ela foi chamada de Jake Matijevic em homenagem ao engenheiro-chefe da Mars Rover para operações de superfície, que faleceu recentemente.



A origem e composição da rocha serão conhecidos em breve: o rover examinou a Jake Matijevic com seu APXS (Espectômetro de Raio-X e Partículas Alfa), um dos instrumentos que ficam na ponta do seu braço robótico. Em seguida, ele usou sua ChemCam para disparar feixes de laser e determinar a composição química da rocha.

Segundo a NASA, a rocha escura e relativamente lisa “foi selecionada como um alvo desejável porque permitiu que a equipe científica comparasse os resultados do APXS e da ChemCam, e ambos fornecem informações sobre os elementos químicos do alvo”. [NASA]