Este é o Electronic Key Impressioner (moldador eletrônico de chaves). Com ele é possível escanear a fechadura na porta de um carro e, depois de passar por um software, fabricar não apenas uma chave que funciona, mas também o código de ignição do carro. É óbvio que foi desenvolvido para chaveiros, mas ladrões de carros em todas as partes vão comemorar.

O EKI é basicamente um elaborado scanner 3D. A ponta é inserida na fechadura do carro, e a posição das ranhuras em seu interior é gravada. Quando os dados são enviados para o computador via USB, o software do sistema analisa as formas e determina o formato da chave, que é enviado para um cortador automático, produzindo uma chave que destrava a porta. Já que a maioria dos carros (nos EUA) tem na chave um transmissor de radiofrequência (RF), usado para se comunicar com a ignição e fazer uma autenticação digital, que complementa o funcionamento mecânico da chave, o software também pode obter os códigos RF e registrá-los na nova chave.

Os pontos fracos atuais incluem ser limitado a veículos da Ford (mas seu fabricante está adicionando novas marcas compatíveis), estar limitado a chaves com formatos tradicionais (nada do estilo diferenciado de algumas chaves da VW ou Jaguar) e não funcionar com os sistemas passivos de abertura e partida sem chave, cada vez mais populares. Espere vê-lo em uso quando Hollywood inevitavelmente regravar 60 Segundos de novo. [Popular Mechanics via AutoBlog]

por Ben Wojdyla