Uma nova mistura líquida permitirá que as pessoas passem roupas em spray no próprio corpo. Quando a mistura toca seu corpo, ela se transforma em uma fina camada de tecido que pode ser retirada, lavada e vestida novamente. Infelizmente, o spray só faz roupas coladas ao corpo.



É meio maluco pensar na nossa rotina do futuro: acordar, tomar banho, chacoalhar a lata de aerosol e espirrar spray em si próprio para se vestir. E isso é possível? É, sim. Desenvolvido pela Imperial College London e por uma empresa chamada Fabrican, o tecido em spray é feito de fibras curtas e que criam ligações entre si, combinadas com polímeros. As fibras se unem para formar o tecido. Elas são mantidas em estado líquido usando-se um solvente, que evapora quando o spray toca a pele. 

Então ele funciona mesmo, mas por que alguém iria querer fazer isso? Manel Torres, o designer por trás da roupa em spray, diz: 

"Quando eu comecei este projeto eu queria criar um material futurístico, sem costura, rápido e confortável. Na minha jornada para criar este tipo de tecido, eu acabei voltando aos princípios dos primeiros tecidos como o feltro, que também eram produzidos pegando-se fibras e encontrando uma forma de uni-las sem ter que tecer ou costurá-los." 

E ele é futurístico mesmo! Só uma coisa, roupa em spray seria uma boa ideia se todos nós tivéssemos corpo de modelo, mas como este, bem… não é o caso, ele só deixaria o futuro menos digno. Imagina todo mundo vestindo camisa e calça justinha. Não é bonito, não. [Wired]