Em 2010, o Google recebeu algumas críticas quando um “engenheiro espertinho” usou carros do Street View para colher dados pessoais de Wi-Fi. Agora, a empresa está prestes a receber mais um pouco de críticas. Autoridades do Reino Unido descobriram que o Google tem mantido alguns desses dados nos últimos dois anos.



Quando esses dados vieram à tona em 2010, os carros do Street View já vinham extraindo informações privadas de conexões Wi-Fi inseguras há aproximadamente três anos. De acordo com o Google, tudo acontecia na surdina e, logo que se descobriu isso, a prática cessou, pedidos de desculpa foram feitos e ficou a promessa de apagar todos os dados questionáveis. Pois bem, não foi o que aconteceu.

A notícia apareceu quando o Gabinete de Informações Comissionárias (ICO, na sigla original) do Reino Unido publicou uma declaração dizendo que:

“O Google contatou o ICO para confirmar que ainda tem em sua posse alguns dos dados coletados por seus veículos Street View em maio de 2010… O Google deixou claro que quer apagar os dados restantes e pediu instruções ao ICO sobre como proceder. Nossa resposta, que já foi enviada, deixa claro que o Google deve fornecer os dados ao ICO imediatamente para que a enviemos para análise forense antes de decidir o curso necessário de ação.”

Bem na hora em que a notícia dessa brecha apareceu, o Google classificou-a como uma falha e se desculpou. O seu lema pode ser o “Don’t be evil”, mas mas a empresa certamente optou por agir antes e se desculpar depois em cada fase dessa questão. Talvez seja o caso de dispensar mais atenção para o “não ser tão esquecido, bagunçar tudo e alegar ignorância a toda hora.” [AllThingsD]