Contemplem o menor mapa-múndi que existe, criado pelo Grupo de Pesquisa de Fotônica da Ghent University. A sua escala é de um trilionésimo. 40.000 quilômetros de Equador reduzidos a 40 micrômetros, metade da espessura de um fio de cabelo humano. 

O mapa foi gravado em um chip de teste de fotônica de silício, usando um processo de gravação de 30 passos. O chip tem circuitos ópticos, "pequenas tiras de silício chamadas waveguides, ou fios fotônicos", em escala submicrométrica.

Estes desenvolvimentos podem ajudar empresas a integrarem óptica em pacotes até um milhão de vezes menores do que os atuais, baseados em vidro, usados em fotônica. Os chips resultantes permitirão a implementação barata de fotônica em qualquer tecnologia, de gadgets de consumo a equipamentos médicos. Isso significa conexões de rede de alta velocidade, cada vez mais baratas. [Intec]

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.