Amantes de música e/ou comodidade têm agora mais um motivo para assinar o Oi Rdio — ou manter a assinatura. O serviço de streaming musical anunciou novas parcerias com duas grandes distribuidoras de música indie, a CD Baby e a TuneCore. 250 mil novos artistas, 3 milhões de novas faixas no acervo. Boom!

Com o reforço, o número de músicas oferecidas pelo serviço chega a 18 milhões — é bastante coisa. As facilidades continuam as mesmas, apenas a quantidade de músicas é maior. A injeção de novos artistas é, em sua maioria, de promessas e apostas; quase uma Serra Pelada musical, para explorar com carinho e atenção, para buscar pérolas ainda desconhecidas, os hits de amanhã. Não ficou muito claro se essa tonelada de novas músicas serão adicionadas a conta gotas, semanalmente (como acontece com as extensões do acervo), ou de uma vez só. Mas tem música nova na parada, e isso é sempre bom.

Somos todos muito fãs do Oi Rdio por aqui. É o único serviço de streaming de música famoso lá fora disponível oficialmente no Brasil, então não é preciso recorrer a malabarismos para ouvir (proxies etc.), nem para pagar (cobrança direta no cartão, tudo bonitinho e sem dor de cabeça). A experiência é bem social e estimula a descoberta de novos artistas, seja nas listas de lançamentos, seja no que seus amigos estão ouvindo. É uma forma bem mais simples e rápida de ouvir música do que em relação à, veja que maluquice, pirataria. Kudos infinitos por terem conseguido isso. O Oi Rdio custa R$ 14,99/mês no plano completo (com direito a apps móveis) e oferece 7 dias gratuitos para experimentar o serviço.