As Olimpíadas de Tóquio programadas para este ano estão oficialmente adiadas para 2021 devido à pandemia de coronavírus (COVID-19). O anúncio foi feito após conversas entre o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe e o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

Segundo o Guardian, Abe teria declarado a jornalistas após sua conversa com Bach: “Concordamos que um adiamento seria a melhor maneira de garantir que os atletas estejam em ótimas condições ao competirem e garantir a segurança dos espectadores”.

De acordo com um comunicado do COI e do Comitê Organizador das Olimpíadas de Tóquio 2020, os Jogos estão sendo adiados, mas devem ocorrer até o verão de 2021 (no hemisfério norte), portanto em meados de junho. Além disso, o nome continuará sendo o mesmo, Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio 2020, apesar de ocorrerem em 2021.

Até o último fim de semana, o COI e o governo japonês haviam se mostrado relutantes em cancelar o evento, afirmando que a abertura seria apenas daqui a quatro meses. Porém, a organização passou a sofrer forte pressão internacional.

Canadá e Austrália informaram que não iriam enviar seus atletas caso as Olimpíadas permanecessem em 2020, enquanto os governos francês e britânico também solicitaram que o COI tomasse uma decisão o quanto antes. Outros comitês olímpicos, como do Brasil, Alemanha e algumas equipes dos EUA também pediram que o evento fosse adiado.

Conforme apontado pelo Guardian, essa é a primeira vez que as Olimpíadas são adiadas. No entanto, elas já foram canceladas em 1916, 1940 e 1944 durante as duas guerras mundiais.

[The Guardian]