Apesar de ter a profissional E-3 e a básica E-520, a Olympus até agora não tinha nenhuma DSLR de porte médio: mas agora existe a E-30. A câmera de 12,5 megapixels mistura o foco automático de 11 pontos da E-3 e funções básicas como detecção de rosto e efeitos visuais ao vivo – “Filtros Artísticos” – para agradar todos os tipos de usuários, além de acrescentar também um sistema de nivelamento eletrônico para acabar com os horizontes difusos e estabilização de imagem por sensor.

Ela opera entre ISSO 100 e 3200 e é capaz de tirar imagens RAW a 5 fps por aproximadamente 2,5 segundos. Além disto, o seu visor pode ser projetado pra fora e girar, facilitando a composição de imagens muito próximas ou em ângulos estranhos.

A E-30 não será lançada antes de janeiro, o que dará aos da Olympus tempo para economizar os 1300 dólares que ela custará pela versão só do corpo da câmera. Será lançada junto também uma lente Zuiko 14-54 melhorada que aparentemente oferece melhor desempenho a curtas distâncias e em baixa profundidade de campo: ela custará 599 dólares separadamente. [Electronista]