Onda sonora: o vinil volta a atacar

Você achou que os discos ficariam lá de bobeira enquanto os MP3s dominavam a indústria da música? Claro, eles fingiram não ver a ATRAC ou as fitas K7. Daí os CDs também receberam seu salvo-conduto. Mas estes eram meios físicos, irmãos-não-consangüíneos. E se os discos compactos não têm os cojones para enfrentar a revolução musical digital, é o vinil que vai ter que voltar dos mortos pra começar a debulhar estes 1s e 0s folgados.

Você achou que os discos ficariam lá de bobeira enquanto os MP3s dominavam a indústria da música? Claro, eles fingiram não ver a ATRAC ou as fitas K7. Daí os CDs também receberam seu salvo-conduto. Mas estes eram meios físicos, irmãos-não-consangüíneos. E se os discos compactos não têm os cojones para enfrentar a revolução musical digital, é o vinil que vai ter que voltar dos mortos pra começar a debulhar estes 1s e 0s folgados.

Sair da versão mobile