Não deixe as linhas roubadas do Sting-Ray Concept ou as portas suicidas te enganarem. O Opel Flextreme GT/E Concept – o segundo conceito batizado Flextreme que não é da Saturn – não será um sedã esportivo. Trata-se de um veículo elétrico com alcance extendido, um Volt mais invocado.



O Chevy Volt finalmente chegará ao mercado no final desse ano, após o que se tornou o mais exaustivo (e público) ciclo de desenvolvimento da história automotiva. E ainda será atrapalhado por uma coisa: ele não é particularmente atrativo. Francamente, o Volt parece com qualquer ovo de design com baixo arrasto aerodinâmico – como o Prius e o Insight.

A GM investiu uma tremenda soma de dinheiro no programa, e você pode acreditar que o kit de baterias em formato T-shaped e o motor-gerador serão utilizados em outros produtos para justificar os custos, mas só porque são super hi-tech, isso não siginifica que os carros que irão transportá-los não precisem de um bom visual.

É onde o conceito Flextreme GT/E aparece. Sua embalagem é bem mais sedutora que a do Volt, com uma linha de teto curvilínea e frente agressiva que nos lembra o Corvette Stingray Concept. Ele também veste uma variação das portas traseiras curvadas da nova Opel Meriva, para um estilo a mais. Trata-se de um chassis maior, e o mais importante é o tanto de potência adicional: 37,7 kgfm de torque, contra 23,9 kgfm do Volt. O conceito vai estrear no Salão de Genebra e, conhecendo a GM e o projeto Volt, deve chegar às ruas lá por 2025.

por Ben Wojdyla